segunda-feira, 19 de novembro de 2007
Ai, meus sais... Ou, de como mirar em cima e acertar embaixo.
A imprensa brasileira é uma piada. Agora se agarram com unhas e dentes ao episódio do Presidente Chavez x Juan Carlos de Espanha. De repente o rei virou herói, porque aconteceu um contratempo qualquer, um bate-boca. Herói errado, hora errada.
O rei Juan Carlos teve uma vida muito controversa, e já serviu de herói tanto para a direita quanto para a esquerda. A esquerda, diante da utilização do episódio pela direita, que compõe 99 por cento da imprensa brasileira, se esmerou em jogar lama no rei. Daí se conclui que as personagens envolvidas são utilizadas ao bel prazer de quem está no ar no momento.
No fundo todo mundo quer atingir o Presidente Lula, que disse que Chavez falou a verdade. E falou mesmo, mas na hora errada.
Monumentos da direita brasileira (o Brasil, politicamente não tem direita, tem os Tucanos e os Demos, que querem é se locupletar) como Heráclito Fortes Demosenador e Flexa Ribeiro Tucanosenador querem que a Casa faça uma "moção de aplauso" (que m...é essa?) ao rei. Uma estupidez sem limites.
Em que pese o fato de Chavez estar tirando a Venezuela da miséria, algo que me é muito caro ao coração, acho que a personalidade frenética do Presidente venezuelano as vezes se coloca a frente do bom senso. Ele disse que Aznar é um pulha fascista, que ajudou a tramar o golpe contra Chavez na Venezuela. Tudo verdade, Aznar deveria ser jogado no Guadalquivir com uma pedra no pescoço.
Porém Zapatero é um homem íntegro, que não merecia ter seu discurso interrompido de forma tão deselegante. Chavez tem razão em tudo, mas ele não é Fidel Castro. O grande problema é esse. Ele não pode discursar 30 minutos quando seu tempo era de 15 e esperar que todos o ouçam embevecidos. Ele não é Fidel Castro, que discursa 5 horas, e o povo não vai nem no banheiro pra ouvir.
Aos mais de 80 anos, Fidel continua impávido, sob ataques muito mais violentos e ferozes, sob muitas mais ameaças de golpe, de envenenamento, assassinato, por parte da CIA e do governo dos Estados Unidos. Fidel escreve para a Caros Amigos e manda chumbo de volta para a maior potência militar do mundo, os EUA. Fidel tem e sempre teve coragem de herói. Fidel foi e é herói. Chavez ainda precisa comer muito feijão pra ser Fidel.
Onde Fidel vai, queira ou não a direita estrebuchante brasileira e sua mídia ridícula, ele é ouvido, ele vira estrela. Onde ele estiver, lá estão os holofotes da mídia internacional.
É porque, por mais que seja odiado, ninguém consegue se furtar ao carisma e a história de Fidel.
Uma ilhota minúscula, um paiseco de nada, peitou e peita os EUA. Ninguém nunca fez . Ele é o calo de Bush e de seus antecessores, a humilhação que Deus providenciou para o império em decadência.
Debaixo de um embargo criminoso, Cuba prossegue, ela sim impávida. Não adianta gritar e espernear, o povo cubano, até os Santeros, adora Fidel. Lá, Fidel é Xangô, o Justiceiro.
Com os xiliques midiáticos esquecem-se, direita e esquerda de algumas coisas que deveriam ser lembradas, do passado e do presente. Esquece-se por exemplo, que em 1981 Juan Carlos, rei da Espanha, impediu e dissolveu um golpe militar franquista, numa atitude inédita para um monarca moderno. Esquece-se ainda que agora, mes passado, Zapatero mandou limpar o país de toda e qualquer lembrança do regime de Franco. E é óbvio, com o assentimento real. Enquanto isso, para afrontar Zapatero e toda a Espanha, Bento 16 canoniza um monte de padres que foram aliados do regime de Franco, deixando de lado os muitos religiosos que morreram exatamente por se oporem ao ditador.
Tenho uma vizinha, a do primeiro andar, uma senhora adorável, Dona Berta que é judia e algum tempo atrás andou mortificada por causa daqueles eventos desagradáveis com o Rabino Sobel. Na ocasião eu já lhe tinha dito, e repetirei hoje, sem pudor:
- Não reclama Dona Berta. Voces podem até ter um Sobel, mas e nós que temos um Bento 16? É mole ou quer mais?
Quem nasceu pra Ratzinger nunca chega a João 23...
posted by María Salomé @ 13:42  
1 Comments:
  • At sexta-feira, novembro 23, 2007 6:30:00 PM, Anonymous Liliana said…

    Olá Salomé! Eu sou suspeita para combentar seu post. Todos aqueles que peitam o babaca do Bush, pra mim viram meus ídolos. Assim, além do Fidel, adoro o Chavez... com relação ao papa, AMEI sua frase final do post. Um beijo e parabéns pelo texto.

     
Postar um comentário
<< Home
 
 
Manual de Navegação da Dona-de-Casa Moderna

free counters
Nutrisystem Specials

about me
Nome:
Local: São Paulo, São Paulo

Eu sou María Salomé, mas as pessoas me chamam só Salomé. É um nome antigo, hebraico, o feminino de Salomão, que quer dizer "a pacífica". No entanto nenhuma Salomé que conheci ou tive notícia, inclusive eu mesma, poderia ser chamada de pacífica. E é importante notar que não recebi esse nome em homenagem àquela tolinha de 16 anos, que para atender aos desejos da mãe Herodíade, pediu ao rei Herodes a cabeça do profeta João Batista numa bandeja. Não, a inspiradora do meu nome foi outra, uma verdadeira e heróica ídche-mama: Maria Salomé, esposa de Zebedeu e mãe de 2 grandes apóstolos de Jesus: São Tiago Maior e São João Evangelista.A passagem bíblica na qual ela demonstra seu caráter voluntarioso e protetor se dá quando ela pede(não sei se pedir é a palvra...) a Jesus que seus dois filhos se assentem á Sua direita e esquerda no Reino de Deus.Jesus ficou numa saia justa, mas disse que isso só o Pai poderia determinar.Se Salomé foi atendida ou não, não sabemos, mas é fato que o primeiro apóstolo a morrer foi São Tiago e o último São João. Se a gente pensar numa mesa...Deus é quem sabe, mas que ela tinha coragem, ela tinha.É esse espírito de mãe que admiro.

Archives
Aviso aos(as) navegantes: Sejam bem vindos á bordo. Este blog é particular e exprime minhas opiniões. Se voce for contrário(a) a elas, tudo bem, não precisa se demorar aqui. Comentários grosseiros e que causem inúteis polêmicas serão sumariamente cortados.

Links
Blogarama - The Blog Directory Tire todas as suas dúvidas sobre blogs.
Template by
Free Blogger Templates