segunda-feira, 3 de setembro de 2007
A Valorização do Trabalho e da Pessoa da Dona -de-Casa
Hoje em dia não é fácil ser dona-de-casa. Em geral há um olhar de desprezo, uma risota, um certo clima de "coitada" quando uma mulher se declara dona-de-casa.
As mulheres que trabalham fora se acham superiores, ainda que na maioria das vezes tenham que fazer a jornada dupla, dividindo o tempo entre a casa e o trabalho, e alguns homens(não todos) desprezam o papel que foi ou é desempenhado por suas mães(vai, Freud deve explicar...). Diante disso, vejo muitas mulheres perdendo auto-estima e se desvalorizando, confinando-se numa postura limitativa, tipo escrava-do-lar, sem opinião, sem consciência do seu valor e do valor de seu trabalho. Neste blog, quero chamar a atenção essas guerreiras do dia a dia. O trabalho doméstico é talvez o mais duro, árduo e mal compreendido de todos. Se fosse fácil, teríamos homens lutando por ele. Experimenta mandar ele esfregar o banheiro...hehehehe! É serviço de ajudante de pedreiro.
Se a dona-de-casa tem um nível econômico melhor pode e deve contratar uma faxineira para ajudar. Mas a maioria não pode. Você, dona-de-casa deve ter em mente, para começar, que seu trabalho é valioso e que ninguém tem autoridade para desmerecê-lo. Embora os filhos, o marido ou outros familiares custem a dar o devido valor, você deve lembrá-los com frequência.
Experimente passar uma semana fora. Quando voltar, provavelmente terá que encarar o quinto círculo do inferno na sala de estar, mas na maioria das vezes, vale a pena.
Em breve falaremos de outras coisas necessárias, mas a mais importante é a sua capacidade de se valorizar e fazer com que os outros a respeitem e respeitem seu trabalho. Lembre-se: O seu trabalho é necessário e deve ser convenientemente remunerado. Se é seu marido que recebe salário, o dinheiro não é só dele, é da família. Ele aceitou isso, assumiu esse compromisso quando se casou, e concordou com o modo de vida de vocês. Portanto, nada de ficar implorando por um sapato novo para você ou para as crianças. É a parte dele prover, já que você faz a sua parte. Os dois funcionam juntos, são sócios, onde cada um desempenha suas funções. Você administra a casa, portanto ele deve fornecer os meios para que você o faça da melhor maneira possível.
A relação deve ser de igualdade, afinal você trabalha tanto ou mais que ele.
posted by María Salomé @ 14:42  
1 Comments:
  • At quarta-feira, outubro 10, 2007 9:10:00 PM, Anonymous liliana said…

    Deixa eu te contar uma coisa. Eu sou muito brava com esta história de desmerecer o trabalho da dona de casa. Eu trabalho fora desde os 17 anos de idade. Mas nem por isto deixei de ser dona de casa. E vou te dizer: ADORO arrumar minha casa. Só não gosto muito de cozinhar. Sou meio sem jeito e me queimo sempre. Estou lendo um livro onde o autor diz que o trabalho de uma dona de casa, arrumando sua casa, cozinhando, ou lavando pode lhe trazer muito mais prazer do que quando ela se encontra em uma festa. Eu concordo com ele. Sinto um prazer enorme quando posso, nos finais de semana, arrumar minha casa. Não é nada desmerecedor. Um abraço

     
Postar um comentário
<< Home
 
 
Manual de Navegação da Dona-de-Casa Moderna

free counters
Nutrisystem Specials

about me
Nome:
Local: São Paulo, São Paulo

Eu sou María Salomé, mas as pessoas me chamam só Salomé. É um nome antigo, hebraico, o feminino de Salomão, que quer dizer "a pacífica". No entanto nenhuma Salomé que conheci ou tive notícia, inclusive eu mesma, poderia ser chamada de pacífica. E é importante notar que não recebi esse nome em homenagem àquela tolinha de 16 anos, que para atender aos desejos da mãe Herodíade, pediu ao rei Herodes a cabeça do profeta João Batista numa bandeja. Não, a inspiradora do meu nome foi outra, uma verdadeira e heróica ídche-mama: Maria Salomé, esposa de Zebedeu e mãe de 2 grandes apóstolos de Jesus: São Tiago Maior e São João Evangelista.A passagem bíblica na qual ela demonstra seu caráter voluntarioso e protetor se dá quando ela pede(não sei se pedir é a palvra...) a Jesus que seus dois filhos se assentem á Sua direita e esquerda no Reino de Deus.Jesus ficou numa saia justa, mas disse que isso só o Pai poderia determinar.Se Salomé foi atendida ou não, não sabemos, mas é fato que o primeiro apóstolo a morrer foi São Tiago e o último São João. Se a gente pensar numa mesa...Deus é quem sabe, mas que ela tinha coragem, ela tinha.É esse espírito de mãe que admiro.

Archives
Aviso aos(as) navegantes: Sejam bem vindos á bordo. Este blog é particular e exprime minhas opiniões. Se voce for contrário(a) a elas, tudo bem, não precisa se demorar aqui. Comentários grosseiros e que causem inúteis polêmicas serão sumariamente cortados.

Links
Blogarama - The Blog Directory Tire todas as suas dúvidas sobre blogs.
Template by
Free Blogger Templates